Dra, tenho uma hérnia de disco. Eu preciso operar?

Calma! Para todos os pacientem que chegam a mim com essa pergunta eu explico que hérnia não é igual a cirurgia necessariamente. Segundo dados do IBGE, a hérnia de disco afeta 5,4 milhões de brasileiros. Ao indicar uma cirurgia, temos que ter em mente alguns critérios. Primeiro, não costuma-se indicar cirurgia para uma primeira crise de dor, a maior parte dos pacientes melhora com tratamento conservador em até 8 semanas (analgésicos, anti-inflamatório e fisioterapia). Para pacientes reincidentes (várias crises) ou cuja crise, mesmo sendo a primeira, tem algum sinal de alerta (dor que não alivia nada com o tratamento conservador, fraqueza nas pernas, dormência, impotência, perda do controle da urina,etc) geralmente se indica uma cirurgia simples e pouco invasiva, com a abordagem àquele disco que deu origem a hérnia.

           Nos casos ehernia disco 1o pf dirm que a hérnia de disco leva à instabilidade da coluna, poderão ser indicados procedimentos mais complexos, como a artrodese, em que a coluna é fixada com utilização de hastes e parafusos metálicos. Algumas instituições seguem protocolos rígidos para a recomendação da artrodese, tornando a indicação do procedimento bastante restrita em uma primeira abordagem. Já a técnica de substituição do disco intervertebral por prótese deve ser vista com reservas. Ainda não há total segurança de que ela apresente melhores resultados do que as técnicas convencionais. Portanto, ao receber um diagnóstico apontando a necessidade de uma cirurgia mais complexa, é recomendável que o paciente busque a opinião de outros especialistas. Mas lembre que cada caso é um caso, o paciente deve ser examinado pelo neurocirurgião e ele vai indicar a conduta mais correta.

Conheça nosso trabalho
em www.raquelzorzi.com.br

Deixe uma resposta